Defeitos espelham!

Você está criticando uma pessoa por falta de autocuidado, mas não consegue falar "não" para a sua chefe sobre aquele projeto que vai tirar a sua paz mental nos próximos dois meses. Ou, ainda, diz que a sua vizinha é uma fanática por fofoca, mas atribui a responsabilidade de todos os seus fracassos à sua família.
Sinto dizer, mas você tem que se bancar no posicionamento que for tomar. E isso não quer dizer que precisa se preparar anos a fio para a assumir um desafio, mas precisa assistir às suas próprias deficiências para apontar as de qualquer outra pessoa.
Vejo pessoas criticando umas às outras e me pego pensando no seguinte: a crítica sempre parece mais a si mesmo do que, de fato, ao outro. Especialmente quando mais de uma pessoa está assistindo à situação e compartilham o mesmo contexto.
Gender identity with person looking in the mirror | Free Vector
Faz todo sentido: eu só me incomodo com uma característica do outro que eu mesma preciso trabalhar em mim, do contrário, essa característica passaria despercebida ou não seria tão cara neste convívio.
Então, sempre que identificar emoções negativas em si por conta do comportamento de outrem, pare e reflita se este não é um desafio que você mesma precisa trabalhar na sua personalidade.
Isso é ser consciente de que não somos perfeitas - e tá tudo bem. Mas, sejamos menos hipócritas e mais esforçadas em reconhecer o quanto também precisamos evoluir.
Olhar para si mesma não é fácil. Especialmente quando as pessoas ao nosso redor espelham as características que mais nos irritam. Mas, é importante para fomentar um convívio mais saudável e agradável.

Post a comment

0 Comments