Gênero e COVID-19: os impactos da pandemia para as mulheres

"Os impactos e implicações são diferentes para mulheres e homens". Essas são palavras retiradas de um relatório da ONU Mulheres que mostra o gênero feminino como o mais afetado em cenários de pandemia. 
Dados históricos mostram o impacto do cenário de contaminação mundial frente a questão de gênero, que vai desde o âmbito profissional até o âmbito pessoal das mulheres.
As mulheres são essenciais na luta contra a pandemia – como socorristas, profissionais de saúde, voluntárias da comunidade e prestadoras de cuidados, além de serem desproporcionalmente afetadas pela crise.
Resultado de imagem para woman and covid-19
Crédito: Polina Tankilevitch.

Já falamos (aqui) sobre os prejuízos que a pandemia traz com relação a hostilização e machismo no ambiente doméstico. Também falamos (aquisobre gravidez e o COVID-19. A intenção agora é falar sobre outros aspectos (profissional, de saúde e proteção) da vida das mulheres frente a expansão da contaminação do novo coronavírus.
No âmbito profissional, setores da economia com maior atuação feminina são os que mais sofrem com a pandemia. Comércio, turismo e atividades domésticas (diaristas, faxineiras etc.) estão à mercê de medidas protetivas do estado e órgãos competentes e, também, da situação de medo que instaurou-se nas casas.
Isso sem contar que, historicamente e em termos de expectativas sociais, os cuidados com a casa e familiares recai sobre a mulher. O isolamento social, portanto, endereça um volume ainda maior de responsabilidades no tocante a questões como higienização, cuidados e alimentação dos residentes na mesma casa.
Ainda sobre o ambiente doméstico, não somente o aumento das tensões reflete aumento da violência machista, como também a exploração sexual (e com fins comerciais) aumenta neste cenário. O tráfico de meninas, inclusive, potencializa a contaminação pelo vírus.
Ainda sobre a saúde sexual e, também, reprodutiva das mulheres, dados de pandemias anteriores mostram que, frequentemente, recursos da rotina de saúde as mulheres (tais como pré-natal e contraceptivos) são desviados para contenção da doença. Isso reflete prejuízos ainda maiores para as mulheres, tornando-as vulneráveis no cenário de crise instaurado por pandemias.
Por fim, a ONU Mulheres chama a atenção para diferenciar dados capturados neste período com relação a gênero, munindo da perspectiva quantitativa todos que trabalham a favor desta parcela da população.
Para outras informações, acesse o relatório da ONU Mulheres. Esperamos ter contribuído com a disseminação de informações tão importantes como essas apontadas no relatório propriamente dito.

Post a comment

0 Comments