PERSONAGEM | Xayah

Estreando a série "Personagens", com vocês: Xayah, A Rebelde! 

Xayah é uma campeã de League of Legends, e foi lançada recentemente com seu par, Rakan. Conforme apontam alguns estudos preliminares (pra quem joga, isso não é novidade nenhuma), mulheres são frenquentemente associadas à cargos ou posições subalternas. De um tempo pra cá, a narrativa tirou a figura feminina da posição de prêmio ou personagem a ser resgatada mas, por outro lado, os players ainda delegam posições "fracas" para as jogadoras. Podemos considerar este um dos resquícios da linguagem de outrora.
League of Legends, nos últimos patchs promoveu a figura do suporte, categoria de campeões que dão assistência para os atiradores. Em suma, os suportes curam, possuem habilidades de controle de grupo, mobilidade, utilidade, tanque e por aí vai. Atualmente, esta posição está mais poderosa do que antes e com ela surge uma inversão de papéis com o lançamento da dupla Rakan (esquerda) e Xayah (direita).


Xayah seria a atiradora, enquanto Rakan, seu suporte. League mandou uma mensagem bem clara com este lançamento: suporte não é a única opção das mulheres na botlane (rota característica do atirador e suporte). Claro que existem personagens femininas em todas as categorias, mas este lançamento propõe, justamente, uma mulher atiradora e um homem suporte. E eles são um casal, homenageando os "duos bot do amor" 💞
Nas falas e comportamentos dos campeões, Xayah é mais descontraída e estrategista, enquanto Rakan é um dançarino romântico e muito protetor com relação ao seu amor, ou seja, mais grudento e sensivelmente preocupado com sua ação performática. Os dois ganham algumas potencialidades quando estão no mesmo time, reforçando a ideia de "casal" que ambos trazem. 
Enfim, personagens e novas narrativas devem continuar surgindo para por em dúvida velhos hábitos. Com isso, se torna amplamente interessante analisar personagens do ponto de vista de gênero, pois abre caminho para muitos questionamentos voltados para escolhas, comportamentos, dentre outros temas que podem ser articulados dentro deste universo gamer tão complexo.

Post a comment

2 Comments

  1. Xayah realmente veio para ser um "tapa na cara" da comunidade de league of legends, principalmente para o publico masculino, porem, gostaria de levantar tambem um ponto inverso sobre o discutido em questão. Fazem 5 anos que me aventuro nos campos da justiça e percebi que apesar de todo o preconceito a mulher se "acomodou" com a historia de "mulher só joga de suporte" enquanto o publico masculino reforça essa pensamento extremamente errado. Mas tambem tenho visto uma melhora significativa por parte de alguns jogadores e principalmente da nossa querida RIOT games, que vem trabalhando muito bem a Personalidade forte das mulheres e a força da feminina, derrubando esteriotipos e crenças radicalistas, personagens como xayah, riven e Jinx trazem uma mulher forte e sem a "sexualidade exacerbida" que encontramos em campeões como Ahri ou sona. Fazendo um paralelo sobre inclusão tambem temos personagens como a VI que em sua lore tem certa paixonite por mulheres, ou mesmo ezreal que agora com sua skin de Guardiã estelar possa vir a ser futuramente o primeira char transsexual do jogo. Em suma, texto muito bem redigido e amarrado e espero que a comunidade entenda a força que a mulher vem ganhando e sempre teve.
    Parabéns.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá, Fernando! Tem toda razão. A Riot, em especial, sempre trabalhou a força em personagens femininas, mas agora vem fazendo isso sem sexualizar o char. A Taliyah é um grande exemplo. Sua história mostra um lado curioso e aventureiro, características que geralmente são atreladas à personagens masculinos. O próprio designer que a criou, pensou nesta quebra de paradigma. Ta aí uma ideia para o próximo post sobre Personagens, né? :)

      Delete